sábado, 5 de agosto de 2017

Cheguei aos 10 anos de blog




Teve uma época em que eu desanimei de escrever porque todo mundo já escreveu sobre tudo. Eu pensava “Quem vai ler sobre isso de novo?”. Bobagem. Sempre tem alguém para ouvir o que temos para dizer. Quantas e quantas vezes os clássicos contos de fadas ganharam novas versões? Tudo pode ganhar um novo olhar. 

A reflexão acontece porque este ano completei dez anos escrevendo para o blog. Parabéns para mim. Parabéns para você.

Teve uma época em que eu achava que precisava de um novo teclado para escrever com mais conforto. Outra em que pensava que tinha que rascunhar o texto primeiro para então passar dias incrementando e só depois publicá-lo. Mas computador nem método faz o escritor. O que o faz é definitivamente escrever.

Meu primeiro texto publicado foi para o então blog Virando Jornalista ao qual eu tenho um carinho enorme até hoje. Criei a página durante uma aula de “Novas Tecnologias” – que de “tecnologias”, em 2007, o assunto eram os blogs – durante a faculdade de Jornalismo. Criei o nome de primeira. Soou uma delícia. Depois fui trabalhando no layout. Tudo by me. E até hoje é assim.

Tinha tudo a ver com o meu momento: compartilhar o que eu aprendia enquanto me tornava jornalista. Aqui está a minha primeira publicação: “Você escolheu assim?”. No texto curtinho, aos 20 anos de idade, eu abria sobre o que seria o blog. Daí a sequência foi falar sobre técnicas de Jornalismo, entrevistas com alguns professores e curiosidades sobre a formação. Nada de ficar comentando notícias como a maioria dos blogs da área fazia.

Com a repercussão da página, comecei a experimentar a levada das crônicas me abrindo para falar sobre comportamento e relacionamento. A repercussão sempre foi gostosa demais. Até que em fevereiro de 2015, sete anos depois de me formar e pensar demais sobre o que eu queria para o futuro do blog, mudei o nome da página para Do Fundo da Caneca com a publicação “De caneca para você”.

A ideia foi expandir o blog para novos leitores. E funcionou. Com buscas pela internet, muitos chegavam ao Virando Jornalista como profissionais e estudantes de Jornalismo enquanto eu escrevia sobre a vida em geral.

Me sinto presenteado demais por esses dez anos de experiências compartilhadas neste discreto ambiente em tempos de influenciadores que surgem aos montes com cada nova rede social e competem pelo número de seguidores, curtidas e visualizações.

Eu prefiro essa coisa mais chegada. Como uma caneca de café, um pedaço de bolo caseiro e um bate-papo sem rumo.

Sei que influencio quem passa fielmente por aqui e, principalmente, agradeço todos os dias pelo quanto eu sou influenciado com as histórias de cada um de vocês.

Definitivamente eu não sou o mesmo de uma década atrás mas é muito gostoso ler e entender em que mudamos porque há muito que se mantém exatamente igual.


Ainda não fiz terapia. Mas a minha cabeça não para. Por isso, escrevo. E não tem nada melhor do que falar e ouvir para a gente evoluir. Meu muito obrigado a você por ler mais este texto. Que agora comecem os próximos dez anos.


Nenhum comentário: