sábado, 20 de agosto de 2016

Livro "Pega Lá uma Chave de Fenda"


Ruth Manus deve ser uma ótimo amiga. Quem sabe uma perfeita melhor amiga. Acho que iríamos nos dar bem. E ela, muito mais evoluída e sensível que eu, poderia me tornar uma pessoa melhor. Bem melhor.

Esse carinho é pelo seu jeito de escrever que me leva a pensar no seu jeito de viver. Ruth não fica na mesma linha. Não é só cronista, é poeta. Não é só advogada, é professora. Não faz a linha culta, assume o pagode que vive nela. Além de seu blog com atualização semanal no site do Estadão, o "Retratos e Relatos do Cotidiano", descobri seu livro de crônicas "Pega Lá uma Chave de Fenda - E outras divagações sobre o amor". Os vários textos sobre o sentimento mais puro são um mais charmoso que o outro.

Ruth não fica no amor homem e mulher, nem mulher com mulher ou qualquer tendência nessa linha. Há o amor de pai e filha, de tia e sobrinha – esse é um dos meus textos favoritos: a tia solteirona sendo questionada pela pequena sobrinha - e muitas outras formas de ele acontecer ou escapar por qualquer um dos motivos dessa vida louca.

Já indico. Leitura leve que te traz aquele bem do dia a dia que muitas vezes some com o tempo, que se perde com as metas sem sentido que nos colocamos. #love

Nenhum comentário: