domingo, 16 de novembro de 2014

Alguma lista com alguns livros

Há semanas, a irresistível jornalista que detesta a cantora Ariana Grande e ama livros no estilo ficção-teen, Fer Garcia, me convidou para formar a minha lista de dez livros favoritos. Eu, nesse meu dinamismo digital, pensei em alguns e divido com vocês. Thanks, Fer! I LUV IT














“Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”
O terceiro livro da série HP me marcou muito à época que eu tinha 14 anos e adorava a saga – e ainda curto. Neste livro, J.K. Rowling aumentou a dose de suspense de um jeito sensacional para os jovens. Esse foi um dos primeiros que eu não conseguia parar de ler. Além dele, destaque para “O Cálice de Fogo”.

“A Sangue Frio”
Apesar da formação em Jornalismo, dificilmente alguma indicação de leitura feita pelos professores me agradava. Eu achava tudo tão óbvio no jeito de contar histórias do estilo livro-reportagem. Chato demais e nunca fui muito fã de ler algo só porque estão todos comentando. Dentre as dicas de leitura da faculdade, somente o clássico de Truman Capote me ganhou. O jeito como ele conta a história do assassinato de uma família inteira com tão profundo conhecimento dos perfis dos dois assassinos é fabuloso. Um talento.

“Feliz por Nada”
Esta mulher nem deveria entrar para a minha lista porque ela está no meu dia a dia, há anos, todos os dias: a publicitária, cronista e linda mulher de cinquenta, a gaúcha Martha Medeiros. Me identifico demais com esta linda cronista, de cabeça tão boa e jeito tão leve de ver a vida. Ela é definitivamente a melhor terapia que eu poderia fazer. E foi a única. Além dos textos sobre o cotidiano – como as coletâneas “Feliz por Nada” e “Doidas e Santas”, destaco o romance “Fora de Mim.

“Sem Juízo”
Entrei de cabeça em Danuza Leão com o livro “É Tudo tão Simples” – neste a jornalista escreve sobre comportamento de um jeito muito engraçado, disfarçado de dicas de etiqueta. Este primeiro me levou ao sensacional “Sem Juízo”, uma coletânea de crônicas divida por assuntos como lembranças e amores. Como Martha, Danuza também escreve sobre a vida, porém, com menos açúcar. Mais engraçada, menos equilibrada. Definitivamente mais intensa. Se Martha é minha terapeuta, Danuza é uma excelente amiga daquelas de tomar uns drinks enquanto almoçamos juntos.

“A Vida Secreta de Marilyn Monroe”
Sou fã de Marilyn não só por sua beleza e menos ainda por suas atuações, mas pela figura extremamente curiosa que ela sempre será. Polêmica por sua sexualidade nos anos 1950, infantil profissionalmente e perturbada mentalmente. Só conhecia de ouvidos o trabalho autor, o biógrafo J. Randy Taraborrelli. E o cara é ótimo. Em seu livro, muito melhor que um ícone, Marilyn é apresentada como a pessoa de histórico problemático, vítima de algumas situações e com todo o controle de outras. Fãs de cultura pop devem ler.

Não vou listar outros cinco porque, como podem ver, minhas indicações não são nada de extraordinário. Conheço muita coisa, mas poucas me pegam. Dos clássicos? Não me lembro de algum que realmente tenha me surpreendido. Certa vez comecei o livro “Cem Anos de Solidão” (Gabriel García Marquez) e logo devolvi para a amiga que me emprestou, por eu não me identificar com a pegada.

Apesar de correr de alguns sensos comuns, eu realmente não sou muito alternativo. Apenas não forço a barra com as coisas que não me cativam. Leiam sempre. Quer me sugerir algum? Fique à vontade.  ; )



2 comentários:

Ly Vieira disse...

Ótima lista.
Agora Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é o meu favorito da lista e da saga HP ♥

http://meninade22.blogspot.com.br

Matheus Farizatto disse...


Excelente, Ly! Obrigado. Beijo