sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Facebluelake



Conheça a nova rede social exclusiva para casais viverem um para o outro


Quantas vezes você pensou antes de entrar para o Facebook? E quantas vezes já pensou em sair dele? Comigo levou tempo para aceitá-lo em minha vida e constantemente desejo ser excomungado.

O que me mantém na rede social é o clichê: “as coisas são aquilo que fazemos com elas, para o bem ou para o mal”. Que assim seja. Mantenho-me firme e com filtro sempre com a manutenção em dia.

Festival de asneiras, sim, mas dá para pinçar coisas proveitosas, ou, no mínimo, algumas curiosidades. Mas há situações que definitivamente não se encaixam ao “Face”. Entre estas, alguns casais.

Na noite da virada para o dia do meu aniversário, recebo uma primeira “mensagem” ou “inbox” – daquelas que só você pode visualizar. Em vez de “Parabéns! Felicidades!”, um recado que me condenava por ter curtido a postagem de um amigo que falava sobre pessoas que lamentam algo sobre o término do relacionamento e logo reatam, postando no Facebook suas juras de amor. Acha?

Fiquei surpreso e até indignado, mas respondi que não liguei a postagem à situação desta pessoa – que acabava de reatar e voltar a colocar fotos dela e de seu amor na rede social. A pessoa chegou a sugerir que eu me “silenciasse”, caso concordasse com aquilo que “curti”. Reafirmei que não liguei isso a eles e disse que mesmo que fizesse, não me “silenciaria”, pois concordo com o que foi escrito.

No fim do caso, desejei tudo de melhor para a felicidade dos dois – juntos ou não – e eles, por alguma razão (ou não), excluíram seus perfis n’A Rede Social.

O drama é antigo. Há vários casos. Maldito Orkut que originou isso em escala virtual e mundial. De onde veio esta importância toda? Lembro quando ouvi sobre um cara que mudou seu “status” de “Em um relacionamento sério” para “Solteiro” sem avisar a coitada da namorada, esperando que ela entendesse o fim do namoro por ali. Acha (de novo)?

Mas como diz o outro clichê: “cada um cuida da sua vida”.

Com tudo, ainda não será desta vez que jogarei para ganhar a “Mega Sena da Virada”, mas, com base em experiências semelhantes às que citei, hoje recebi aquela ideia que muitos esperam e que nos leva a fortuna. Criarei a primeira rede social voltada exclusivamente para casais!

É genial. Entenda: o grande lance será que cada perfil poderá adicionar apenas o de seu companheiro, cônjuge ou qualquer que seja a condição entre as opções de compromisso. Deste modo, cada um visualizará somente as postagens de seu amor; serão apenas eles para curtirem suas fotos e compartilharem as que mais gostam. Uma página para viverem um do outro!

De quebra, os casais usuários evitam aquela “cutucada” de gente invejosa; a “curtida” na foto, vinda de uma pessoa que causa ciúme em um dos dois; entre muitas outras opções super legais! Um paraíso virtual afrodisíaco para casais realmente apaixonados!

O conceito desta minha rede social exclusiva para casais segue o moti da clássica história “A Lagoa Azul”. Duas pessoas em um mundo vivenciado exclusivamente por elas! Uma ilha para dois!

Sendo assim, apresento a você a solução para casais hétero e homossexuais de todo o mundo, que poderão desfrutar livremente e sem amolações de terceiros de um lugar onde dois se tornam um: o Facebluelake! (Face-lagoa-azul, na tradução livre) – agora é aquela hora que você aplaude.

Milhões de casais terão a oportunidade de viverem como os personagens de Brooke Shields e Christopher Atkins no filme de 1980. Mas, claro, uns sem ter contato com os outros. Toda a experiência compartilhada apenas a dois. 

Tudo isso harmonizado com a paz proporcionada pela ausência de contato com outras pessoas... É lindo. É azul. É o Facebluelake!

Minha dúvida é se os casais sentirão o mesmo entusiasmo em dividir somente entre eles as suas juras e promessas, sem a audiência que o Facebook oferece... 

Mas isso é pessimismo da minha parte... tenho certeza que vão adorar e nunca mais sairão do Facebluelake.


------

Recomendaria o Facebluelake a algum casal?


-

4 comentários:

Tê Marçal disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk VOCÊ CONTINUA IMPOSSÍVELLLLLLL, MELHOR QUE NUNCA.

TE AMO E SINTO SUA FALTA. DESEJO QUE AS COISAS ESTEJAM BEM PARA MEUS FIOTIS, NUMBER ONE AND TWO.

FOI NO SHOW DA MADONA??? LEMBREI DE VOCÊ. KKKK O ÚNICO SHOW A QUE TENHO IDO É O DOS PERNILONGOS NO MEU OUVIDO E UM CALOR DA ANTE-SALA DO INFERNO(JUNTO OU SEPARADO?AH, FODA-SE O ACORDO KKK).

MIL BEIJOS PRA VCS E QUE 2013 SEJA "O ANO", PORQUE 2012 FOI O Ó.

DEUS TE ABENÇOE!

Matheus Farizatto disse...

Hehehe, que gostoso ter voc~e de volta! Os fiotis estão ótimos, thanks.

Ok, é hora de velar este ano uó que teve e arregaçar nos próximos novos doze meses.

Amando! beijos.

Francine Ribeiro disse...

Ei Matheus, muito bom o texto.
Bom, eu não tenho face e nem pretendo tê-lo. Mas acho mesmo que o problema desse povo não é o face não, são neuroses crônicas que também se manifestam no face.
Ah, quanto ao facebluelake (foi buscar no fundo do baú a Lagoa Azul, hein?), não se seria uma boa ideia. Melhor, a sua ideia foi boa (rs), mas não sei se esses casais iriam se suportar..rs
Quando possível, de uma passada pelo Mineirices. Tem textos novos, pra inaugurar o ano!!
abraço

Matheus Farizatto disse...

"Não sei se esses casais iriam se suportar" rsrsrs ÓTIMO, Fran.

É disso que estou falando. Pessoal difícil. Gente que complica.

Passarei no "Mineirices". Thanks.

Beijão.