sexta-feira, 27 de maio de 2011

Sereias

As sereias são atraídas por luz artificial. Durante a noite, frente ao mar, homens acendem o velho farol e apontam para a água.

Para adiantar o processo, eles, em um pequeno barco no mar, cantam juntos em ritual para atraí-las. As sereias adoram cantar. As mulheres são atraídas por olhar superficial. Durante a festa, frente à pista de dança, eles acendem um cigarro e conversam rumo a elas. Pra adiantar as etapas, os homens fingem indiferença em comportamento padrão para conquistá-las. As mulheres se entregam às conquistas.

Logo uma sereia estará debruçada ao barco. Linda. Olhos fixos nos daqueles homens. Eles, fascinados. Param a cantoria. Então elas quem começam a cantar. Vidrados em suas belezas e charme, um homem se aproxima sem medo algum deste ser de aparência tão pura. Em pouco tempo, uma delas irá se aproximar. Insegura. Olhos tímidos voltados ao chão. Eles, esperando conforme o planejado. Um deles traga o cigarro e posa com um copo na mão. Então a mulher começa a gaguejar enquanto se apresenta. Com ela vulnerável à sua frente, o homem conversa ao pé de seu ouvido, sem medo de dar errado.

Com a de um homem bem próxima a sua boca, a sereia continua a cantar docemente. Olhos fixos e serenos. O homem acompanha a canção com os lábios sem emitir som. E se aproxima. Até que sente sua boca seca tocar o beijo divino de uma criatura encantada. Com uma das mãos em sua nuca, o homem deixa que a mulher sinta levemente seus perfume e hálito. Olhos fixos de desejo. A mulher sente as palmas das mãos suarem enquanto o homem se aproxima. Então ela sente o beijo guloso de um cara que corre a outra mão rumo à sua cintura.

Ainda durante o beijo, a sereia se afasta. Olha novamente nas pequenas pupilas do homem fascinado e então mostra um sorriso. Seus caninos crescem afiadamente enquanto sua calda se agita sob a água na lateral do barco. Mesmo antes do que ela esperava, o homem se afasta daquele beijo. Olha para os olhos ainda fechados da mulher e então espera por um sorriso. Ao vê-la sorrir, ele se despede e, agitado, dá as costas dizendo que vai buscar uma bebida.

A sereia agarra o pescoço do homem com as duas mãos e enquanto ele tenta entender o que está acontecendo, ela o puxa para dentro do mar com as unhas cravadas em sua pele, fazendo-o sangrar. A mulher caminha rapidamente até o homem e com uma das mãos toca seu ombro. Enquanto ele vira para olhá-la, ela sorri na esperança de dizer algo, vendo-o ignorá-la.

Submerso, o homem tenta se desvencilhar, mas, a cada movimento, sente as unhas penetrarem mais em seu pescoço enquanto a sereia o carrega rapidamente para o fundo do oceano. Desorientada, a mulher tenta não o procurar, mas, a cada passo dado de volta rumo às amigas, sente a frustração enraizar seus pés ao chão enquanto o medo a arrasta lentamente em sua vida.





Imagem: The 'Mermaids - Mermaid Metamorphosis' images




4 comentários:

Gi.Lene disse...

AFF!!!!
Adorei o texto como sempre...

Matheus Farizatto disse...

Hehe o "aff" á diz tudo, Gi!
Adoro seu jeitinho e sinto saudade.

Bjos.

Gi.Lene disse...

As mulheres deveriam aprender mais com as sereias....

Matheus Farizatto disse...

E-X-A-T-O, Gi!