quinta-feira, 3 de março de 2011

Alterego


Você achou que estava prestes a presenciar o fim do Virando Jornalista? Nunca, pessoa mesquinha! NUNCA! MuááárraRRÁH! – by Paola Bracho.

Faltou inspiração. Faltou tempo. Mas sobrou competência! Transbordou CONFIANÇA. E aqui estou! Meu alterego, “Cine Negro”, “Paola e Paulina” e “Rute e Raquel” estão com tudo em mim!

Tá legal, voltando ao sapatênis furado que uso – humildade sempre – o motivo da demora pra postar e do alterego aflorado é a conquista do novo emprego após um MEGA processo seletivo. E daí? Aprendi que os psicólogos lucram por conta do pior sentimento possível: o medo.

"O medo derrota mais pessoas que qualquer outra coisa no mundo", disse
Ralph Waldo Emerson.
 

Saio de todas as zonas de conforto que me encontro. Passei em todas as entrevistas que fiz até hoje. Tenho 24 anos (ui, Má!). E não sou palestrante de autoajuda. E você?

Uma amiga esteve desempregada por MESES e desanimou de tudo e de todos por MEDO de tentar algo fora de sua área de formação. Medo de tentar.  Arrumou um emprego. Na área. Começou no escritório com MEDO de não dar conta do recado. Meu conselho: compre um vestido vermelho, corte “franjinha” e seja Paola Bracho! GRITE: “EU SOU PAOLA. SOU UMA BRACHO!” – Alterego: muito melhor que qualquer livro do Augusto Cury.

"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar", mandou William Shakespeare.

Um melhor amigo me disse que essa semana seria decisiva. “Vou resolver se continuo tentando e invisto no Jornalismo ou faço outra facu”, comentou. Faça! Essa não deu certo? Tente outra. Use a coragem da Raquel, deixe e Rutinha guardada por um tempo e dê uma surra no idiota do Tonho da Lua que te prende ao conformismo.

Enquanto passava pelas quatro etapas do processo seletivo – entrevista com psicólogo, gerente de comunicação, testes psicológico e redação, e entrevista socioeconômica – pensava nas possibilidades de conquistar a vaga ou não. Enquanto todos me diziam que já era minha, eu preferia não afirmar – humildade, humildade, humildade. Mas também não me colocava como péssimo candidato – vestido vermelho!
Qual o problema nos outros candidatos? Não sei. Não encontrei um deles sequer – nossa, então será que eu era o único para a vaga? Que nada. Uma jornalista tinha até indicação da gerência.

Estou me achando? TÔ sim! QuekiÉ? Você devia fazer o mesmo. E os psicólogos então seriam amigos, não muletas.

Sou da opinião que gente incompetente deve iniciar carreira aposentando. Incompetência é MEDO ou falta de capacidade? Capacitação existe e pode ser trabalhada, só depende do medo deixar você se matricular.

Depois da confirmação que fui o escolhido na seleção, veio o corre da documentação. A moça da loja de fotos 3x4 imprimiu vinte e uma cópias erradas para só depois me entregar as seis que pedi. Além de disparar quatro flashes em minhas córneas por ter esquecido o “cartão de memória (dela talvez)”.
.
No Banco Presença, a AUSÊNCIA de funcionários em plena abertura da agência – cinquenta minutos esperando e desisti de ser atendido por aquilo. No exame admissional, os dois enfermeiros escreveram duas vezes meu nome no lugar do nome do médico na ficha de atendimento – 40 minutos pro doutor perceber isso e refazer tudo. No demissional sobrou competência. Após o pré-atendimento aos berros das atendentes com as setenta pessoas que estavam no lugar, o doutor – que me atendeu em dois minutos – me respondeu a duas perguntas: quantas pessoas o senhor atende por dia aqui? “220 pessoas”. Em qual horário. “Das sete às cinco”.


É cafona, sim, e não sei quem falou isso, mas "só erra quem produz. Mas, só produz quem não tem medo de errar".


Alterego tem que nos fazer bem. Em vez de conflito interno, comum acordo. Você confiante e sereno. Pode achar esse o texto mais babaca do VJ. Eu acho que ficou ótimo! Ó-TI-MO! MuááárraRRÁH! Enquanto isso, outra amiga telefona para os consultórios de psicólogos conveniados em seu plano de saúde.

Conhece seu alterego? O medo te domina?
Comente no VJ e pode esperar que terá sempre mais...

12 comentários:

Francisco Silva disse...

Não podia deixar de ser o primeiro a comentar o seu texto. O outro, da “Britney lixo” nem perdi o meu tempo. Mais sei o que você passou essas semanas, desde a primeira entrevista até a ligação do RH confirmando a vaga, só uma coisa, não vai ficar se achando não viu. É como seu pai diz, mais é um..............

Parabéns mais uma vez e sempre, você merece, sabe disso.

Beijão.

Filipe disse...

Olá Matheus,
Adorei seu texto, sempre gostei da Paola Bracho e acho que se todos fossem como ela (Tirando as maldades mexicanas, rsrs) as pessoas teriam menos medo e mais vontande de viver. E digo isso porque vi a novela três vezes.
Fecho meu comentário com uma famosa frase dela “Isso não é nada queridinha, eu pretendo ir muito mais longe!!”

Abraços
Filipe de faria

Moderador disse...

Até aonde podemos chegar? Sei lá, vai depender de muitos fatores: sorte, conhecimento, conformismo, dependência, azar... Enfim, só saberemos se fizemos o certo quando pudermos sentar em frente à lareira, abrir aquela velha garrafa de Cheval Blanc 1947 (que te custou uma fortuna) e puder compartilhar com os netos suas experiências de sucesso.
Ta, é utópico, mas porque não arriscar? Medo? O medo também é um fator importante para a evolução, afinal, se não tivermos medo, não nos preocuparíamos e nos exporíamos a mais riscos: no mundo atual, doenças, sequestros, assassinatos, acidentes...
Mas quem fica realmente pobre nesse país de Deus? Afinal, temos bolsa família, auxílio tudo e o que não basta e a comodidade.
O vestido vermelho faz toda diferença, mas o que realmente importa, é o tamanho do salto! Quanto mais alto, melhor, mas o tombo, também vai doer mais.

Adorei o blog!
Rodrigo K!nt@m

Rute disse...

Salve Matheus! Parabéns por essa nova conquista.
Beijos

Gi.Lene disse...

Esse é o sempre nosso Theuzin!!!
QuekiÉ.....estará pra sempre em minha memória....sua alegria estará sempre em minha vida...e hj já estou sentindo como serão meus próximos dias....No quesito AMIGO vc é insubstituível...No quesito funcionário, vc fará falta d+...

Bjo Enorme e SORTE Sempre...

Raphaela disse...

Ainn má...
Vc sabe quem eu fui e o mostro q me tornei...
É mto dificil mater o controle quanto se passa por uma coisa q te abala d+,o medo agora anda sempre ao meu lado.
Nunca tive medo de nada e sempre fui mto bem resolvida,agora não sou mais,acho q por causa da idade os 18 chegando e o medo apertando...kkkkk
Passei por uma faze mto ruim nesses ultimos meses mais ao poucos me recupero.Eu aprendi mta coisa inclusive q é preciso tirar o melhor de tudo sempre!
Amei o texto.
Bjus

Priscila Pavoni disse...

Ma querido!! Adorei o texto!! E você está certíssimo de pensar assim! Eu sempre me dei muito bem em entrevistas também e acredito que isso seja resultado da nossa auto-confiança ... o medo sempre existe, mas precisamos aprender a dominá-lo o quanto antes ... Somos aquilo que acreditamos ser! Não me lembro aonde ouvi essa frase, mas é a pura verdade ... psicologia é tudo nessa vida!! hehehe Ah, tem outra frase que tbm sempre levo comigo ... Se você acha que você é capaz, você está certo, mas se você acha que não é capaz, tbm está certo! Bora aprender a controlar nosso cérebro galera!!! rsrsrs Ma, parabéns mais uma vez por essa conquista!! Beijos!!!

Marcelo Targon disse...

boa tarde
estou visitando e conhecendo blogs interessantes.

espero sua visita no meu blog assim que pder ok?

Deus abençoe
Marcelo

www.marceloibl.blogspot.com

Lucimara Souza disse...

Aeeeeeeee, Matheus!
Tá se achando? rs
Eu tbm tô!
rsrs
Brincadeira!
Quantas mudanças boas, né?!
É bom saber que as pessoas de quem gostamos se superam a cada dia. Dá um prazer enorme!
Muita saúde, alegrias e sucesso pra você na nova etapa!
Bjão e sdd de vc(s)! rs
DEsculpe a ausência, tá!
Também voltei hoje a dar atenção ao meu filho www.textos-e-reflexoes.blogspot.com

Matheus Farizatto disse...

Pessoal, muuuito OBRIGADO pelas palavras! Estaremos sempre juntos. É muito gostoso dividir com a galera do VJ! Obrigado a cada um de vocês. ;)

E, MODERADOR, gostei demaaais da sua participação aqui no VJ. O medo realmente ajuda quando trata de agir como bom-senso.

By Moderador: "O vestido vermelho faz toda diferença, mas o que realmente importa, é o tamanho do salto! Quanto mais alto, melhor, mas o tombo, também vai doer mais" – Mandou MUITO bem! Que cada um conheça o salto que dá conta de subir e caminhar.

Marcelo, pessarei em seu blog. Valeu.

Bjos e abraços.
Até daqui a pouco.

Larissa Mango disse...

Grande Má!
Você consegue exprimir seus pensamentos, sentimentos, experiências vividas, e ainda ajudar aqueles que passam por situações semelhantes de forma velada. Parabéns! Praticamente um aprendiz de Augusto Cury.
Você terá muito êxito em sua nova empreitada, tenho certeza disso.
Que Deus ilumine seu caminho e te permita sempre agir sem o MEDO de tentar.
Grande bjo!
Larissa Mango

Matheus Farizatto disse...

LÁ-LIN-DA! Hehehe... AMÉM!

Estamos juntos e devo essa a conquista a você também!
Sempre amigos... BJOS!