quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Meninas D20



Quando se trata de jogar os dados para avançar no tabuleiro do Jogo da Vida, será que as meninas de 20 anos sabem quais os resultados que querem obter?
Mais idependentes para escolherem como levar a vida e com tempo pela frente para fazer tudo acontecer, será que as meninas D20 sabem lidar com todas as opções que têm?
Antes mesmo da TV e o computador incentivarem a individualidade nesse povão de meu Deus, as mulheres já tinham seu espaço no mercado de trabalho e dançavam rock ‘n roll sem precisar dos homens – ISSO TUDO ainda na DÉCADA DE 60.
A pílula anticoncepcional completou 50 anos de existêcia em 2010 e com ela comemora-se também a liberdade sexual das mulheres, oferecendo a elas a escolha sobre quando querem engravidar e SE QUEREM engravidar. AEEEEEEEEEEE!!! PRÚVEITA BOBA! hehe
Com tanto controle nas mãos, o que querem as meninas D20? Quais são suas prioridades? Estudos? Carreira? Relacionamento? Independência? Diante de todas as possibilidades, elas são capazes de resolver aquilo que é melhor para elas sem interferência externa?
Acho que não. E isso me D-E-S-A-P-O-N-T-A muito. PUTA MERDA, MULHERADA! FAZ ISSO NÃO!
Publicitária, 24 anos, quando fala de suas prioridades diz que o investimento na carreira e na educação é seu principal objetivo. No trabalho, ela gerencia sua própria equipe. Quer fazer sua pós-graduação e curso de idioma. Sem namorado. Mora com os pais. O lazer consome 60% de sua renda. O resto ela gasta em seu carro e roupas. Ainda consegue guardar um pouco. Planeja morar sozinha no próximo ano. Quer “mais liberdade”. E quando o assunto são seus planos de longo prazo: “daqui a uns cinco anos, penso em ter um relacionamento sério, CASAR E TER FILHOS”, afirma. “Tudo certinho, como manda o figurino.” Ela diz que depois de casar não pretende abrir mão da profissão, mas que vai trabalhar menos para se dedicar ao marido e aos filhos: “A ideia é trabalhar bastante agora para poder reduzir depois”.
PQP E DEPOIS DE OUVIR ESSA, MORRO DE DECEPÇÃO E SOU ENCONTRADO DENTRO DO ARMÁRIO, COM A CARA CINZA, OLHEIRAS PRETAS E A BOCA ESCANCARADA COMO AS VÍTIMAS DA MENINA DO “O CHAMADO”!
Como assim essa infeliz tem tudo o que quer e diz que quer morar sozinha para ter mais liberadade e afirma que EM 5 ANOS ela assume que quer FUDER COM TUDO? Pelo amor do CLAREAMENTO DE AXILAS, alguma menina D20 me explica isso, pÚ favÔ?
Essa publicitária aí foi personagem de uma matéria publicada pela revista Época em setembro deste ano junto a uma pesquisa sobre o perfil dessas mulheres de 20 anos que se acham PHODÁSTICAS, mas que ao se aproximar dos 30 viram ABÓBORAS CABOTCHA nas marmitas de seus maridinhos barrigudos – poróntúphaleyhi.
Entre as conclusões de um levantamento feito pela Sophia Mind – que nome é esse? – empresa especializada em comportamento e tendências no universo feminino está que a maioria das meninas D20 pensa em: terminar a escola, sair da casa dos pais, tornar-se independente financeiramente, casar e ter filhos – ACABA AQUI, ENTENDEU? FILHOS É O FIM DOS PLANOS. DAÍ PRA FRENTE É SÓ VIVER PARA OS OUTROS, não existirá mais “EU” para essas mulheres.
“EU” = 20 ANOS / “ELES” = RESTO DA VIDA
“As garotas têm mais dinheiro, mais sucesso, se vendem como modernas e avançadas, mas, no fundo, querem manter o que a mãe e as avós tinham”, disse a antropóloga, Mirian Goldenberg, à reportagem na Época.
PARA MIM, Matheus Kidelícia Farizatto, é difícil replicar isso, mas: “a nova mulher ainda espera encontrar o homem ideal, casar na igreja, ter filhos e ser feliz para sempre. A mulher brasileira mudou, mas não abre mão do outro poder, aquele que a mãe e as avós tinham, que é o poder doméstico”, diz Mirian – ESTOU CHORANDO MUITO NESSE MOMENTO... depois continuo a escrever...
...
..
.
DADOS TRISTES by Sophia Mind:
73% de jovens (19 a 28 anos) da classe média respondem que desejam se casar na igreja.
53% disseram que pretendem se casar entre 25 e 32 anos.
32% das jovens brasileiras não sentem pressão alguma dos pais para casar – NÃO SENTEM, NÃO É CULPA DOS PAIS... As demais percebem algum grau de pressão familiar.
E – com o rolo de papel higiênico pela metade de tanto assoar o nariz – LEIO: “a maioria das solteiras ouvidas pela pesquisa acredita que o casamento vai melhorar quase todos os aspectos de sua vida”. Rarráááááááááá... VOLTA PRA POKEBOLA, MINHA FILHAAÁH!
Mas as entrevistas com as jovens casadas mostram que não é bem assim – APELO: mande esse trecho para TODAS as suas amigas:
- No casamento, elas ficam menos satisfeitas com a própria aparência, sentem que dobrou a quantidade de tarefas domésticas, seus investimentos pessoais diminuem e o número das que estão endividadas cresce.
- A pesquisa mostra que a maioria das brasileiras que dizem “sim” concorda em assumir mais de 80% das tarefas domésticas.
- Apesar de 81% delas acreditarem na união eterna e esperar por ela, boa parte das entrevistadas (46%) revela-se conformada com a alternativa: se o casamento acabasse, ficariam tristes, mas seguiriam a vida, graças à independência financeira que 98% das solteiras pretendem manter após o casamento – o bastante para pagar TODAS AS TERAPIAS e TARJAS PRETAS que a escolha ao final de seu momento “menina D20” as trouxe.

Acabei. Pode comentar.
Menino ou menina. D20 ou mais, ou menos.
MANDA BALA!

* Agradecimento especial ao Marcelo Daltro (http://marcelodaltro.blogspot.com/) que desenhou as imagens deste post especialmente para o texto. MUUUITO OBRIGADO, Marcelo!

.

8 comentários:

Priscila Pavoni disse...

Oi Ma!! Bom, eu como menina D23 kkkkk já casada, não poderia deixar de comentar esse post ... rsrsrs Concordo plenamente com você!! O que tenho observado a minha volta é exatamente isso ... mulheres lindas, maravilhosas que amam a vida independente que conquistaram chegando aos 30 anos e pirando literalmente ... tenho uma prima e uma amiga nesta fase ... posso te dizer: não faz sentido nenhum ... elas são felizes, bem resolvidas enfim .. tem tudo que sempre sonharam e por pressão familiar e pela velha mania de achar que é preciso casar para se ter um filho (hj sabemos que uma coisa n tem nada a ver com a outra) estão se sujeitando a uma situação que claramente não as deixa feliz ... o casamento. Posso te dizer que ando bem triste por elas. Uma simplesmente mudou da água pro vinho ... anda estressada, claramente infeliz e continua batendo na mesma tecla. Como explicar isso? Não sei ... A outra pegou o primeiro que apareceu, e nem se toca que ele só está interessado na grana que ela tem ... só está preocupada em usar logo o útero que já anda apresentando uns probleminhas ...rsrs e para isso irá se prender a um casamento infeliz pelo resto da vida ... helloooo se o problema é ter filho, tenha sozinha e continue feliz!!! To contigo e não abro Ma ... as pessoas fazem umas loucuras que n dá pra entender ... quanto a mim, menina D23 hehe meu caso é muito diferente ... nunca sonhei com essa independência toda, nunca gostei de ser sozinha, mas meu medo sempre foi casar com alguém que como a pesquisa diz, me fizesse uma doméstica ... rsrsrs graças a Deus, encontrei o cara certo ... dividimos tudo, desde as preocupações até a faxina hehehe e somos muito felizes ... mas infelizmente pelo que tenho visto, isso está muito raro de se ver talvez por que as pessoas não parem pra pensar no que realmente querem da vida ... quanto à pílula anticoncepcional é isso mesmo Ma ... proveita mulherada rsrsrs ter filho deve ser bom, mas não é a única coisa que se pode fazer na vida ... e acho que se existe essa vontade, deve ser feito não como o fim da linha ... é preciso planejar pra poder continuar pensando em vc mesmo depois disso ... Ma, adoro seus posts!!! Beijos!!! Pri

Matheus Farizatto disse...

SENSACIONAL, Pri!

Você é ótima. Essa é mesmo uma característica que sempre admirei em você: ser bem resolvida.

Esse é o amior segredo para a felicidade. Saber o que queremos, buscar e não ceder a qualquer tipo de pressão.

E "helloooo se o problema é ter filho, tenha sozinha e continue feliz!!!"... também estou contigo e não abro, PRILINDA!

Beijos e valeu por dividir os "cases" hehehe, que sirvam de exemplos para a mulherada que acompanha o VJ!

Francisco Silva disse...

Grande Matheus, muito bom o texto, mas não são apenas as mulheres D20, os homens também estão nessa. Quantas pessoas você conhece que se casa antes dos 25 anos, sendo que há alguns anos isto era normal? Poucos né!

Eu mesmo estou nessa fase e nem penso em nada sério no momento.

Beijão.

juliana disse...

Oii,nossa adorei o texto. Nossa o pior é que as meninas D20 estão bem assim mesmo, mas a maioria delas são "influenciadas" pela louca da mãe rsrs. Mas eu como uma menina D21 rs, não penso assim pelo menos por enquanto, rsrs, quero sim crescer na minha profissão, mas sem essa de aqui a uns 5 anos estar em casa toda descabelada, com uns 3 filhos, esquentando a barriga no fogão e esfriando no tanque, já pensou?! Aff.. ninguém merece né?! rs.
Beijos!!

Matheus Farizatto disse...

Olhaaa... que bom a participação de um cara nesse post! hehehe
Então, Chicão, fofo, na verdade conheço caras e meninas que faz isso (casam nessa época que citou) e muitas e muitas, MAS muitas VEZES eu acompanho de perto O RESULTADO. Anfam...

Ahauahuahua... descabelada é ÓTeMO! É assim mesmo. E muitas vezes a LOKA da mãe tem mesmo participação no fracasso da filha sem personalidade... hehehe

BJOS: ju e chicoti!

Lívia Komar disse...

Olá!
Adorei o post!
Eu como mulher D30 talvez tenha uma explicação para esse fenôMELO: O relógio biológico da mulher começa a disparar o alarme por uma cria quando ela chega próximo dos "inta" e aí fodeu tudo. Se ela não tem namorado, fodeu mais ainda, já que aquelas tias gordas e mal amadas no matrimônio começam a cobrar o porquê de meu Deus q aquela criatura não tem um parceiro fixo e aí a crise dos 30 pode vir a bater forte.
Enfim, não é o meu caso. Sou noiva, nunca sonhei em casar na Igreja de véu e grinalda[na verdade, nunca sonhei e nem fui estimulada pela família para casar até conhecer a pessoa certa, q me despertou essa vontade], e penso sim em ter filhos. Vai ser foda? Vai! Muito! Mas já passei dos 30, enfrento e enfrentei muita bomba pra agora conseguir tirar isso de letra.
Acho q tudo é um ciclo e dá sim pra ser competente, continuar estudando, se aprimorando e investindo no futuro e ser feliz na vida a dois - um apoiando o outro, pq se for pra casar por casar com um barrigudinho mimado e cuidado com talquinho pela mamãe, estaria fora! Tudo tem seu tempo na vida. E a vida não pode parar por conta de um terceiro, nem o nosso prazer, nem os nossos estímulos para crescer profissionalmente.

É isso...
Bjos!

Lívia
www.calmaeutenhoumplano.blogspot.com

Matheus Farizatto disse...

LÍVIA! Mega comentário pra ser lido e relido.

O lance de nunca ter sido influenciada pela família é ótimo, mas melhor ainda é seu poder de decisão sobre o que é melhor pra você e a liberdade de esperar e deixar as coisas acontecerem sem NENHUM TIPO DE RELÓGIO para te impor isso! ADOREI!

Valeu pelo comentário! Bom demais de ótimo.

Beijaço!

Gi.Lene disse...

Como mulher D28, estou com a Livia....

Em primeiro lugar o ser humano tem q ser bem resolvido, gostar mais de si, parece clichê, mas qdo todos perceberem como é bom ser feliz sozinho, conseguirá valer seus direitos, deveres, vontades, frustações e sonhos.

Não é fácil....
Mas dá certo.