sábado, 21 de agosto de 2010

Idas e vindas – parte II


Até que ponto insistir em um amor é se torturar com um sofrimento por algo que parece não dar certo, ou simplesmente estar aberto à tentativa de fazer ser sempre melhor?

Tenho certeza que o que nos motiva a insistir em um amor é o simples/complicado/inesplicável/não adianta rezar que não muda/a vida é assim - fato de ele existir – SER VERDADEIRO! Quanto ao por que de insistir, pra mim, são as possibilidades.

Trazer mais sofrimento é uma delas. Ser melhor que antes é uma delas. Como descobrir? Tentando. Pra que tentar se eu já me FULDíH mais de uma vez? Porque eu amo e acredito que possa ser diferente, assim como sempre foi melhorando com o tempo e os problemas sendo cada vez menores. Assim como a outra parte também quer que seja – pelo menos é o que me diz (risos).

A vida é complexa demais para ter uma regra. Não há manual. Não há muitas referências ou receitas de certo ou errado e “assim funciona, assim não funciona”. Isso só nós mesmos para saber. Tenho amigos que passam por essa mesma situação: “poxa Sammy – esse é meu apelido na turma da facu. Não deboche e continue lendo, FOCA NO OBJETIVO –, eu a amo e ela me ama, mas não dá certo. Estamos conversando mais uma vez para tentarmos” – eles tentam há quatro anos! E Q.U.A.L.É.O.P.R.O.B.L.E.M.A.?

Tenho amigos que já nem levam minhas “idas e vindas” mais a sério (risos). Quando digo: “nós voltamos”, tudo o que ouço é “ah, eu já sabia que isso ia acontecer de novo” ou “nossa, mas vocês são duas biscates mesmo, heim? Vocês não tem vergonha na cara!” – tudo dito com amor de amigo, L.Ó.G.I.C.O! – bjos para Chicão, Elton, Tiburça, Delaine, Val, Aninha, Lívia, Tássia, Manu, Nádia, Grace, Thi, Marina e Léozin!

Estou me permitindo fazer “a rodinha do amor voltar a girar no meu carrinho do Supermercado Vida”. Nesse tempo em que estivemos separados, tenho muito bem entendido que o carrinho anda mesmo com essa estando parada. Portanto, se não der certo, sigo com meu carrinho. Se der certo, sigo também. Afinal, o tempo serve para nos trazer a segurança que vem com a EXPERIÊNCIA!

Se não houvesse mais amor, seria muito mais fácil, afinal, não haveria nada a ser feito. E como ainda há, não conseguimos ser nem mesmo amigos. Como a Grace disse em seu FENOMENAL COMENTÁRIO no post sobre amizade depois do namoro, “na boa, acho que rola amizade quando nunca houve verdadeiro amor! Pq o amor, entre tantas coisas boas que traz consigo, nos apresenta ciúmes, dúvidas, saudade e tantas outras emoções que não cabem no contexto ‘amizade’. Agora se vc namorou e não se envolveu ‘plenamente’, se não se entregou e se não amou de verdade, ótimo. Essa pessoa pode ter sido um grande amigo que vc apenas, por deslize, beijou na boca” – essa menina me MATA de orgulho!

Mais uma: “enquanto houver sentimento, ele deve ser vivido até a última gota”, disse a dona Maria Célia – que também sou FÃ!

Eu não tenho medo de morrer, não tenho medo de viver e... não tenho medo de acreditar.
E o funcionamento do amor? O amor precisa ser labidado. Ajeitado, adaptado, pois é muito grande e incontrolável para se enquadrar a tudo.

OBRIGADO PELA PACIÊNCIA! (risos)
E pode comentar.

11 comentários:

Chicão disse...

matheus, cada um tem uma maneira de gostar do outro. o que importa é se as duas partes compreendem isso.
se ambos entendem e aceitam essa forma de amor, se vcs se curtem assim nessas idas e vindas, quem pode fazer alguma coisa para mudar?
vcs se sentem felizes assim?
é isso q importa.

Marina S. Carneiro disse...

Amigooo, acho que sou a última pessoa que podia estar comentando este texto afinal vc sabe mais do que ninguém tudo que se passa na minha vida não é?
Cada um tem sua maneira de gostar, sua maneira de demonstrar!
As vezes é tão dificil ficar longe daquela pessoa, mas por diversas vezes o tempo nos mostra o melhor caminho a seguir..
Idas e vindas são inevitáveis!!! Infelizmente algumas pessoas usam dessa dúvida para fazer aquela pessoa sofrer, mas nem sempre né...
hehehehe..

amo vc viu. Parabéns pelo blog!!!

Léo disse...

Quem é nosso limitador? Até que ponto podemos ouvir o que é certo ou errado, conselhos que confortam a quem? "Nossa amigo, que legal" - Limitadores hipócritas - Aff *300 caracteres (limitou)

Grace Kelly Cano disse...

Idas e vindas...fim e início...término e recomeço... A vida é cheia disso né? O tempo todo, em todas as áreas.
Acho que a única questão pertinente nesse momento é: Você está feliz?
Então pronto! Isso basta!!
Que bom poder olhar pro lado e enxergar a possibilidade de que "tudo vai dar certo"...a gente está sempre querendo melhorar e isso é evolução...é aprendizado... e é viver novamente o momento da cerveja gelada com uma porção de qq coisa na mesinha da sala assistindo aquela série predileta e jogando conversa fora que a gente morre de saudade quando ficamos longe da pessoas que ACREDITAMOS ser a pessoa certa!
Estou feliz por vocês! De verdade! Por se permitirem reacender a chama do amor que na verdade nunca se apagou...
E sempre, independente de quantas idas e vindas aconteça, estarei por perto! Pra te xingar, chorarmos juntos, afogarmos as mágoas e fazermos milhares de promessas que jamais cumpriremos!!

E claroooo, muitooooooo obrigada pelo carinho com a minha pessoa, me senti super, ultra, mega, blaster honrada!!

E simbora ser feliz né amigo!

Amodorooooooo!!

Bjoooo

Lívia disse...

Pôr um ponto final quando ainda há amor, ou pior: quando tentamos ignorá-lo porque esta é "a coisa certa a fazer", francamente...Ser infeliz por opção é uma habilidade que não vale a pena exercitar.E se o melhor pra mim for isso? Eu digo: e se o melhor não for?? Prefiro descobrir pela vivência do que através de suposíções diante de nossa hesitação, afinal, se vamos sofrer de qualquer forma - Grace!- que seja então pelas tais promessas que jamais cumpriremos! O que vale é a intenção né...
Bjusss amores!!!

Matheus Farizatto disse...

Nossa, pessoal! Show de bola. É muito bacana ver todos assim: abertos a se permitirem viver algo que é importante para cada um. Sem orgulho, nada engeçado.

Que o tempo seja nosso amigo sempre para podermos continuar ou recomeçar.

São mesmo, idas e vindas, começos e fins, o importante é passarmos por tudo. Vivenciarmos para termos certeza.

E como disse a Lívia e MUITO BEM: "Ser infeliz por opção é uma habilidade que não vale a pena exercitar". MARAVILHOSO!

Muito feliz, por mim e por vocês.
Juntos sempre. Valeu pessoal!

Tássia Beig disse...

Meu querido amigo, vou usar uma frase clichê, mas que representa muito perante esse texto. "Quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra". Sempre fui da opinião que, o Amor vive um patamar acima de todas as complicações que ele pode trazer. Quando essas complicações chegam e por ventura o relacinamento acaba, não quer dizer em hipótese alguma que o Amor foi embora junto. Nada e nem ninguém faz o amor se esvair, sem que ele mesmo decida sair. Falo sempre isso as pessoas que testam na vida real as idas e vindas do amor. Enquanto ele existe, não tente fugir, será em vão. Enquanto você corre na direção contrária, o sentimento ainda estará lá. Além disso, você corre o sério risco dele aumentar. Portanto, viver o sentimento até as últimas "consequências" desse amor é quem sabe a melhor saída, para que o momento se torne completo e você não caia novamente nas Idas e Vindas. Enfim, viva e se permita amar sem dar ouvidos as opiniões alheias, ngm sabe mais do que vc, por quem o coração palpita mais forte. Beijao enorme.

Matheus Farizatto disse...

Lindo, Tatá! É isso mesmo. A melhor saída é você tentar. Só de ter a certeza de que assim você poderá dizer se valeu a pena ou não, já vale.
Só de saber que futuramente o arrpendimento não será por não ter tentado ou conhecido como é, já vale muito a pena.
E como você disse, "o Amor vive em um patamar acima de todas as complicações que ele pode trazer". Portanto, não adianta abriar a porta e pedir que ele saia, porque ele tem vontade própria.

Adorei o comentário, PIPI! (risos)

bjos.

Lucimara Souza disse...

Matheus,

(voltei... rs)

Como já comentado pelos leitores, a vida é cheia disso.
É um ciclo e nós somos livres para viver essas idas e vindas, esses recomeços. O segredo é meter a cara e ser feliz ali naquele momento, já que é o único que importa.
Se tiver que se arrepender, que seja do que não foi vivido.
Bem bacana suas postagens. Estou amando.

Bjs!

Marcia Silva disse...

Nossa! Que bom ter lido isto agora!!E li os dois!! Tive paciencia kkk
Marcia

Matheus Farizatto disse...

Oi, LU! Te alcancei! (risos)
Essa sensação de liberdade para vivermos e aprendermos e recomeçarmos sempre, É BOA D+! E ela fica melhor ainda quando temos a nossa família e amigos como vocês caminhando conosco.
Também penso assim: prefiro me arrepender por ter vestido a camisa que por não saber se ela me serve!
THANKS, THANKS, THANKS, LU! bjOuL!


Nossa, Marcia! Primeiro: DESCULPA! Por você ter lido TUDO ISSO! (risos). E depois, OBRIGADO DEMAIS pela paciência! BjOos.